08 fevereiro 2018

Desejos "cabelísticos" para o futuro

 Ter um blog pessoal é isso. Dividir/compartilhar as bonitezas da vida. O que gostamos/amamos - ou não. E hoje, quero mostrar para vocês minhas inspirações de "hair dos sonhos".
Mostrei nesse post aqui como meu cabelo está nesse exato momento. Finalmente me tornei uma morena iluminada, coisa que desejei muito, mas o medo me fez enrolar bastante. Como estou satisfeita com tal mudança, meus receios diminuíram absurdamente. O que me fez decidir que, agora sim posso realizar meus desejos cabelísticos, já que amo mudar.
O engraçado é que tenho um desejo de "cabelo" para cada fase/idade, hahaha. Fiz isso para me organizar melhor e assim poder realizar essas tão sonhadas mudanças.
Se você me acompanha há pouco tempo, sugiro que leia esse post e esse aqui também. O último mostra como eu me apaixonei por cabelos cacheados (mesmo que o meu seja naturalmente assim). A minha relação de ódio com meu cabelo foi desaparecendo cada vez que via a personagem Stella no CSI NY. Hoje a relação é só love. E apesar de estar sempre mudando, sou apaixonada pelo meu cabelo cacheado. Então não poderia começar esse post com outra inspiração.

Melina Kanakaredes
Ela não sabe, mas a pessoa aqui está iluminada por causa dela. Gente, que cabelo mais lindo e apaixonante! Sou muito grata, pois até conhecer essa pessoa (não pessoalmente, claro) eu não gostava de cabelos cacheados. Quem diria que iria me apaixonar depois?!

Stana Katic
Stana fez a personagem Kate Beckett em Castle. Sim, já disse que amo séries policiais. 
Kate já mudou bastante o seu estilo, o seu cabelo teve várias fases e ela ficou cada vez mais linda. Quem acompanha a série deve concordar que houve uma ótima evolução "cabelística".
Sou apaixonada pelo tom, pelo corte, pelo comprimento. E esse cabelo, minha gente, é o próximo da minha lista mega otimista.

Kylie Jenner
Depois da minha saga com cabelo claro, vou deixar meu cabelo crescer (dessa vez é sério). Meu sonho sempre foi ter o cabelo "batendo na cintura". Já cheguei perto, mas não consegui realizar essa proeza. Pois pra mim, de nada adianta ter um cabelo enorme "não saudável". Por isso, dessa vez estou cuidando direitinho para chegar lá da melhor maneira possível.
E além do cabelo enorme, também desejo escurecer os fios. Vou me jogar no castanho médio, e me acostumar com isso. Já que... Os danados dos fios brancos estarão começando a se apresentar, quando eu finalmente conseguir deixar o meu cabelo daquele tamanho, hahaha.

Stacy London
Eu tenho um plano para a chegada dos fios brancos. Pretendo deixar a franja sem escurecer (todo mundo ri disso), mas eu falo sério. Gosto dessa ideia e esse cabelo da Stacy é exatamente o que tenho em mente.
Esse é o último cabelo da lista. Meu plano é que as mudanças sejam exatamente nessa ordem. O que faz com que o próximo objetivo seja o cabelo da Stana em Castle.
Acho que daqui uns 10 anos mais ou menos, chegarei no último da lista (por enquanto), que é o cabelo estilo Stacy London.

Gente, parece loucura ter listinha assim?! Ahuahuahuahuhaua. Beijo, beijo:*

19 janeiro 2018

Segundo ano de Miguel

Miguelito fez 3 anos no mês passado (Dezembro). Então imagine se estou atrasada, haha. Afinal, esse post mostra desde os 13 meses até ele completar 2 aninhos.
Sei que a maioria das pessoas, faz esse acompanhamento fotográfico até o baby completar 1 ano. Mas eu resolvi ir além. E em meio a correria e falta de colaboração do nosso modelo preferido, fotografei mês a mês até os 2 anos de idade. As fotos são simples como as do primeiro acompanhamento, se ainda não viu, clique aqui. (Também falo sobre o parto lá.)
Só que dessa vez foi bem mais corrido. E quanto mais eles crescem, mais difícil fica para colaborarem com as fotos, normal. Mas teve mês que só consegui fotografar de noite e ainda com câmera de celular. :(
Eu não contei aqui, mas fotografei ele diariamente durante o primeiro ano. Só que infelizmente perdi algumas fotos no celular e computador. (#sortevempramim)

Eu adorei ter feito esse acompanhamento fotográfico, pois o tempo passa tão depressa. Olho essas fotos e vejo o quanto ele mudou, o quanto cresceu.
Foi até por isso que entrei para o Instagram. Para poder acompanhar o crescimento e o desenvolvimento de Miguel. Assim fica tudo registrado e guardadinho, para poder matar a saudade de quando era um toquinho de gente. 

15 janeiro 2018

Faça luz onde há involução



Involução - Significado: 
1. Movimento regressivo, processo de regredir.
2. Volta, dobra ou giro para dentro, para o interior. 
As palavras saem quase sem querer. Rezam por nós dois.
Tome conta do que vai dizer.
Elas estão dentro dos meus olhos, da minha boca, dos meus ombros.
Se quiser ouvir, é fácil perceber. 

Vanessa de Mata, minha inspiração para pensar nas coisas da vida, que geralmente não temos o costume de pensar. Já comentei por aqui o quanto gosto de músicas que apresentam um conteúdo de verdade, com letras que nos façam refletir sobre a maneira que vivemos.
E a música "as palavras", que é a minha favorita dela, não poderia ter uma letra mais incrível!
Não me acerte, não me cerque.
Me dê absolvição. Faça luz onde há involução.
Escolha os versos para ser meu bem e não ser meu mal.
Reabilite o meu coração.

Você já parou para pensar na importância das palavras ditas? No grande poder que as palavras possuem? No impacto que elas podem gerar?
É claro que é mais fácil lembrar do que nos foi dito. Nós guardamos na memória, elas ficam. Elas marcam.
E o que dizemos para o outro?! Temos consciência de que o outro também guarda o que dizemos?
Temos uma grande responsabilidade ao soltar palavras por aí. É preciso pensar com carinho no que vamos dizer, é preciso se colocar no lugar do outro como ouvinte. É preciso se observar falando e agindo. Pois também dizemos muito sem usar a voz.
Viramos os olhos, balançamos os ombros, fechamos a cara, viramos o rosto, damos as costas...
E tudo que fazemos ou dizemos fica na memória de alguém. E é por isso que é tão difícil passar por cima e perdoar. Porque as palavras que causam feridas não são esquecidas. Elas sempre assombram, marcam presença querendo ou não.
Tentei. Rasguei sua alma e pus no fogo.
Não assoprei, não relutei.
Os buracos que eu cavei não quis rever.
Mas o amargo delas resvalou em mim.
Não deu direito de viver em paz.
Estou aqui pra te pedir perdão.

E quem dera as palavras fossem usadas somente para o bem. Só para acalmar, apoiar, valorizar, surpreender, parabenizar, secar as lágrimas, encorajar...
Essa proeza não é fácil, mas podemos fazer a nossa parte. Para isso, contamos com os seguintes exercícios:
1- Vamos nos ouvir falar.
2- Vamos pensar nas consequências que nossas palavras podem causar.
3- Vamos nos colocar no lugar de quem vai nos ouvir.
4- Vamos pensar se é realmente necessário ou não. Se vai fazer diferença.
5- E se for realmente preciso e indispensável, vamos encontrar a melhor maneira possível de dizer.

Pois sempre que algo é dito sem pensar, só resta a vontade de voltar no tempo para reparar. E gente, não dá. É aquela máxima que serve para a vida "não faça com os outros o que você não gostaria que fizessem com você". E para esse caso, podemos adaptar para a seguinte frase:
Não diga aos outros o que você não gostaria que dissessem para você!
As palavras fogem se você deixar.
O impacto é grande demais!
Cidades inteiras nascem a partir daí.
Violentam, enlouquecem, ou me fazem dormir.
Adoecem, curam ou me dão limites.
Vá com carinho no que vai dizer.
E para ouvir essa música linda, e entender melhor onde quero chegar, basta clicar aqui para assistir ao clipe de Vanessinha.  

04 janeiro 2018

Você oferece o que espera de volta?

 Para quem tem um blog há mais de 5 anos, ou até menos... Pode se sentir meio fora da casinha hoje em dia. Muitas coisas mudaram tanto. E é ótimo a blogosfera ter crescido bastante. O chatinho é quando não encontramos mais aqueles blogs preferidos, feitos com muito carinho e amor.
Blogueiros e Blogueiras que convidavam para entrar e sentar, que faziam com que todos se sentissem bem e em casa.
Alguém pode até discordar, mas basta analisar a interação em grupos de blogueiras. Existe muito "que venha a mim", e só. Uma carência de números, comentários copiados e colados... E fica aquela pergunta do título desse post "Você oferece o que espera de volta?". Você se interessa ou ao menos demonstra interesse pelo conteúdo do outro? Você comenta e lê de verdade o post do outro? Você interage, socializa, respeita e retribui?
Está faltando interação de verdade, está faltando essência. Está faltando "falar do que realmente entende e conhece", está faltando mais identidade, qualidade, vontade e mais realidade.
Não vou ser clichê e dizer que quero a blogosfera antiga. Eu ficaria tão feliz com a nova blogosfera com mais empatia e mais carinho. Gostaria que a interação fosse mais importante que um feed bonitinho no instagram.
Eu queria entrar em um blog e sentir que a autora/o autor ama o que está fazendo. E faz com vontade, que não se sente na obrigação de seguir um rigoroso cronograma de postagens. Que posta quando realmente quer ou quando dá certo.
Não, eu não sou um exemplo de blogueira ou a rainha do conteúdo. Mas existe muito carinho aqui. Eu já citei que ter um blog era meu sonho e isso é verdade. Desde que não tinha um e-mail, um computador, internet... Desde que li sobre blogs em alguma revista teen há muitíssimo tempo atrás, eu comecei a sonhar com a ideia de ter meu próprio blog. 
E é por isso que, por mais que a vida adulta de mãe com dois empregos seja uma loucura, eu sempre acabo aparecendo por aqui. Porque eu AMO blogar. Mesmo que bem pouco, eu faço isso com toda disposição e vontade que existe em mim! 

02 janeiro 2018

Do lado de cá...

 E quais são as novidades por aí? Por aqui está quase tudo igual. Mas vamos por partes, com um breve resumo das poucas mudanças que ocorreram do lado de cá.
Início de ano é assim. Dá um gás, dá uma disposição e uma saudadezinha do que já ficou para trás. Vocês sabem lidar com isso? Pois eu não. De qualquer forma, estou feliz por não estarmos mais em 2017.
Bem, a pessoa aqui trabalhou bastante. Sou uma escrava de mim mesma. Inclua "madrugadas" na minha rotina de trabalho. Como casa/família e trabalho são minhas prioridades, a diversão em ter um blog foi ficando de lado. Não tive tempo nem de dar uma curiada aqui e ali.

Sobre a maternidade. 
Já não amamento mais. Senti necessidade de parar para que ele pudesse dormir bem. O que não acontecia, já que acordava a cada duas horas.
Eu já havia comentado que Miguel tem intolerância ao leite de vaca (aplv), e como eu amamentava, não poderia consumir nada com leite e derivados. Isso, desde que ele tinha 5 meses e meio. E agora que posso, não tenho mais vontade, haha. Me acostumei com a vida sem leite e gostei. Continuo firme e forte com o chá de erva-doce. E Miguel agora aprendeu a gostar do leite baratinho (só que não) Pregomin Pepti. E ah, para ficar registrado, ele parou de mamar com 2 anos, 10 meses e 11 dias.
E olha, eu sempre dramatizei esse momento na minha cabeça. Pensei em como seria difícil parar. Mas por incrível que pareça, não precisei criar nada mirabolante. Apenas conversei com ele, diariamente. Até ele aceitar e esquecer. Foi mais ou menos 1 mês nessa brincadeira. Agora ele nem pede mais.


Agora sobre a minha pessoa.
Eu peguei foguinho para mudar o cabelo. Salvei trocentas fotos no celular, e mais horrores no Pinterest... Mas até o dia que marquei para então mudar o visual, eu ainda não sabia o que queria da vida. Depois de muito conversar e ouvir alguns conselhos da profissional Lauri, eu aceitei o tom que ela me indicou. E finalmente, realizei meu sonho e me tornei uma morena iluminada, haha! Palmas para mim, porque a pessoa aqui só tinha medo da cabeça aos pés.

Uma publicação compartilhada por Érica Moraes / Nick Soad (@ericaemoraes) em


E agora sobre a vida, para finalizar.
Desde que entrei para o mundo blogueiro (por amor, meu sonho), eu queria levar um pouco de conteúdo para o youtube. Eu comecei por aqui em 2010 e até hoje não realizei essa proeza, por mil motivos incluindo medos. Mas não fiz errado. Eu certamente teria me arrependido, pois minha mentalidade mudou bastante. Ainda estou planejando isso, mas preciso explicar que a minha intenção não é ser youtuber. Eu vejo dessa maneira "só tenho uma conta lá e quero postar vídeos aleatórios sobre a minha pessoa e meu estilo de vida". Sem nenhuma limitação de temas, porque não quero me privar de nada.
Mas meu foco será um estilo de vida mais saudável. Desde alimentação até o que passamos no corpo e rosto. Assim que estiver tudo pronto, eu avisarei por aqui. Ainda existe muito medo em mim, mas vou tentar, é sério. Vou apresentar uma nova forma de viver de maneira mais saudável, sem extremismos e cobranças.
Vou deixar o link do canal aqui, caso alguém queira acompanhar (ainda não tem nada). Beijo, beijo. 

 
Ninamore Blog © | Por: NINAMORE